12 de abr de 2016

"Nunca te deixarei, jamais te abandonarei"


As pessoas, de maneira geral, são imediatistas. Preferem o prático, o rápido, o objetivo. Mas quando se trata das provações que enfrentam, se veem desconfortáveis porque nem sempre alcançam com a mesma rapidez a bênção esperada, a vitória almejada, o fim do sofrimento em que se encontram!

Essa semana Deus me trouxe uma revelação sobre provações. Quando estamos sofrendo em nossas batalhas, quando a espera parece interminável e não vemos o sinal do nosso alívio, da nossa cura, da nossa paz, da nossa bênção apontando, temos a infeliz tendência de questionar a Deus do porque Ele permite tal sofrimento, e somos tentados a pensar que Ele nos esqueceu, que não se importa de verdade conosco, ou deixou de nos amar. Mas o Deus que não mente disse que nunca nos deixaria, jamais nos abandonaria (Hebreus 13:5), portanto, contemplando essa verdade, podemos imaginar o quanto Deus também sofre ao nosso lado e se entristece conosco enquanto sofremos, choramos e aguardamos nEle!

A Bíblia declara que existe um tempo determinado para cada propósito debaixo do céu (Eclesiastes 3:1). Nós, homens imediatistas que somos, queremos com toda a rapidez possível conquistarmos nossa bênção, sem nos importarmos com a poda de Deus, o forjar dEle em nosso caráter. Enquanto que, os propósitos de Deus possuem um peso eterno. Mais do que nos dar a bênção, Ele quer nos ensinar a valorizá-la, a sermos humildes, quer nos lixar, nos transformar à Sua semelhança. Como escrevi há dias atrás, Ele quer fazer algo novo dentro de nós primeiro, para depois fazer fora de nós, (nos entregando aquilo que lhE pedimos).

Diante disso, precisamos deixar a autocomiseração de lado, reconhecendo o caráter perfeito do Senhor. Quando declaramos que Deus é santo, estamos declarando não apenas que em Deus não há pecado, não há mal. Quando O declaramos sendo santo, estamos expressando toda a Sua perfeição! E um Deus perfeito é sempre bom, justo, fiel, amigo, presente, que nunca nos deixará, tampouco em nossas tribulações!

Não há nada de errado em perguntarmos a Deus o propósito de nossas provações; eu mesma já fiz isso e fui consolada pela resposta de Deus! Errado é questionarmos se Ele realmente é bom, se está ao nosso lado no momento difícil, se Ele porventura nos deixou, ou deixou de nos amar... Isso é errado e incoerente com aquilo que cantamos e meditamos em Sua Palavra.

Portanto, seja consolado (a) hoje, definitivamente, pela verdade que, Jesus está contigo, Ele te ama, os olhos dEle estão fitos em ti, e tua causa não é desconhecida por Ele. Mas existe um tempo certo e perfeito, enquanto Ele trabalha no teu caráter, nas tuas emoções, e nas circunstâncias que te permeiam, até que Ele te entregue aquilo que você tanto precisa!

E lembre-se: nem sempre o que cremos que precisamos é a vontade de Deus pra nós. Somos limitados, Deus não. Ele é quem sabe o que realmente precisamos, e como Deus fiel que é, nos suprirá em tudo ao seu tempo, e jamais nos deixará confundidos.

Deus te abençoe!
Priscila Grah

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário passará por aprovação antes de ser postado.
Que Deus te abençoe!