11 de ago de 2012

O poder da oração.


A reflexão de hoje é sobre o poder da oração em nossas vidas. Fico imaginando quantos livramentos Deus nos oferece diariamente, e quantos livramentos outras vidas também podem obter através de nossas orações.
A oração precisa ser uma constante em nossas vidas. Devemos priorizá-la acima de qualquer coisa, devemos orar já nas primeiras horas do nosso dia, antes mesmo de começar nossas atividades habituais.
Sei que muitas pessoas tem dificuldade em conciliar o trabalho, os estudos e as demais obrigações do dia com a busca pela presença de Deus. Eu mesma me vi nesta situação recentemente enquanto trabalhava em período integral em um escritório. Acordava cedo e  trabalhava nove horas por dia, e quando chegava a noite geralmente jantava, tomava um banho e ia dormir cansada. Vivi um verdadeiro dilema. Tinha vontade de buscar mais intimidade com Deus, me dedicar mais às orações e a leitura da Palavra, mas se tornava difícil com tantas outras atividades tomando o meu tempo.
Se você se encontra nesta mesma situação, sugiro que como a primeira atividade do dia você faça uma oração. Coloque-se diante de Deus, busque a presença dEle, peça para Ele abençoar o seu trabalho, o seu dia, e o dia dos seus familiares. 
Sempre que você sentir no coração de orar por alguém, ore! Não deixe para o dia seguinte, mas procure colocar esta oração diante de Deus o quanto antes puder. Muitas vezes somos movidos pelo Espírito Santo para interceder por outras pessoas, e isto bem pode resultar em um livramento de algo muito ruim.
Como exemplo de um livramento movido pelo poder de uma oração, temos o rei Josafá, que ao atacar Ramote-Gileade foi confundido por Acabe o rei de Israel, e quase foi atacado pelos chefes dos carros: "... mas Josafá clamou, e o Senhor o ajudou. Deus os afastou dele." (2 Cr 18:31).
Outro exemplo de livramento na vida do rei Josafá, temos quando os moabitas e os amonitas com alguns dos meunitas entraram em guerra contra Josafá, o primeiro passo que ele deu foi pedir ajuda a Deus: "Alarmado, Josafá decidiu consultar o Senhor e proclamou um jejum em todo o reino de Judá." (2 Cr 20:3). Quando entregamos nossas preocupações diante de Deus e confiamos nEle, é Deus quem guerreia as nossas guerras. Veja o que o levita Jaaziel disse ao povo de Judá após Josafá orar diante de todos: "Não tenham medo nem fiquem desanimados por causa desse exército enorme. Pois a batalha não é de vocês, mas de Deus." (2 Cr 20:15). "Vocês não precisarão lutar nesta batalha. Tomem suas posições, permaneçam firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes dará, ó Judá, ó Jerusalém." (2 Cr 20:17).
Quando entoamos louvores ao Senhor, Ele prepara armadilhas para aqueles que estão tentando algo contra nós, veja: "Quando começaram a cantar e a entoar louvores, o Senhor preparou emboscadas contra os homens de Amon, de  Moabe e dos montes de Seir, que estavam invadindo Judá, e eles foram derrotados." (2 Cr 20:22).
Lembre-se: A presença de Deus em nossas vidas acontece quando a priorizamos acima das demais coisas, quando fazemos disto algo frequente!

Guerreia as nossas guerras, Senhor! Se faz à frente nas nossas batalhas!

Um comentário:

  1. Realmente não é fácil nos dedicarmos o tanto que deveríamos a Deus no meio de tantas responsabilidades do dia-a-dia: trabalho, escola, casa, filhos... Mas Deus com certeza recompensa aquele que se esforça, fazendo o que está ao seu alcance, demonstrando seu amor e temor por Ele.

    ResponderExcluir

Seu comentário passará por aprovação antes de ser postado.
Que Deus te abençoe!